Depois de um interregno “sem fim”, neste fim-de-semana de 15 e 16 de Junho, a ZCUP regressou a Portimão para a sua 4ª ronda, desta vez somente com o Troféu PT, no fantástico e agora ainda mais célebre Autódromo Internacional do Algarve (AIA).

Nesta 4ª ronda, os estreantes Jeroen Versteeg (Z44) e Paul Kuijpers (Z99) juntaram-se a Christianus van Doremalen (Z15) para formaram um trio laranja e virem ver se, nas motos e em condições de igualdade, o resultado no AIA poderia ser diferente do “dragão”! Bom, não foi, mas já lá vamos!

Com estes 3 mais o regressado vencedor do troféu em 2016 (Miguel Sousa – Z57) a juntaram-se aos habituais participantes na ZCUP PT, estiveram 13 pilotos pois Luís Soares (Z53) não pôde estar presente.

Limitações do circuito ditaram a entrada nas boxes somente no Sábado o que acabou por limitar as sessões de treinos reduzindo-as a uma única, antes da Qualificação. Tal penalizou os estreantes pois o fantástico AIA não é um circuito fácil e requer tempo em pista para lhe descobrir os segredos.

Com excelente tempo, mas já com o vento a levantar-se, a Qualificação, feita em conjunto com o Troféu ENI/TLC, teve desta vez João Curva (#54 Open ENI/TLC) a fazer a pole à geral, seguido do surpreendente Amaral (Z10) que parece ter encontrado o caminho certo neste regresso ao AIA, pois retirou 1,297s ao seu tempo anterior, registando 1:58,748! Atrás da pole das Zs, a hierarquia habitual não foi alterada apesar de todos terem melhorado os seus registos!

Os estreantes Kuijpers e Versteeg, nos treinos livres perceberam porque chamam o AIA de “montanha russa” e deram-se conta que a selecção nacional das Zs também “despacha bem”. Assim, mesmo Versteeg tendo optado pelo kit Boost (par de jantes de alumínio forjado da DYMAG + discos racing da GALFER + centralina RapidBike Easy – uma estreia nas Zs) descobriram que baixar do minuto 2:00 neste circuito com motos de 130cv, não é fácil. Mas foram progredindo e no final da Qualificação conseguiram ficar em 7º e 10º das Zs respectivamente.

No programa de corridas de Sábado, a ZCUP, em conjunto com o Troféu ENI/TLC, era a penúltima corrida do dia, mas incidentes vários nas outras categorias atrasaram o programa e a grelha só foi formada às 18:35 A esta hora, já havia zonas do circuito à sombra e soprava um vento muito forte e frio que tornavam a montanha-russa do AIA mais parecida com o monte Everest by night J !!

Felizmente a Direcção de Prova acelerou o procedimento de partida e lá começou a 1ª Corrida do fim-de-semana, com Vicente (Z01) a fazer o HOLESHOT, logo seguido de Amaral a liderar o pelotão de Zs conseguindo 7 destas bater Curva e a sua R1 na chegada à curva 1!

Vicente inspirado, faz a sua melhor volta da corrida logo na 1ª volta e cava um fosso para os restantes que lhe permite não ser incomodado até ao final, excepto por Curva que o apanha e ultrapassa mais adiante. Vicente vence assim a 1ª corrida da ZCUP sem oposição com Curva a vencer à geral.

Mas lá atrás as coisas não foram assim tão simples. Se Franco (Z22) acaba prematuramente a sua corrida caindo na última esquerda (curva 11) à 3ª volta, Farias (Z21) apanha Amaral e estes começam um duelo até à última volta com as dobragens aos retardatários a atrapalharem a contenda, acabando por Amaral ser mais feliz, conseguindo bater Farias no final para o 2º lugar do pódio das Zs!

Atrás de Ricardo Almeida (ENI/TLC SBK – 5º da geral) termina Pires (Z14) em 4º das Zs liderando um grupo de 6 Zs onde estava o russo Bogdanov (Z07), o estreante Kuijpers, o regressado Sousa e Vilardebó (Z12) que bate Versteeg por ½ segundo, conseguindo todos rodar no segundo 02/03 do minuto 2.

Boa estreia a dos holandeses, pois sem conhecerem o circuito e as motos, conseguem evoluir e situar-se a meio do pelotão em condições meteorológicas menos boas.

Um pouco mais atrás o regressado Doremalen consegue intrometer-se na disputa entre os rookies Meaude (Z24) e Fernandes (Z26) terminando o líder do grupo em 15º da geral.

No Domingo, com o dia soalheiro e o vento ainda “brando”, Vicente arranca que nem uma bala e repete o HOLESHOT, mas desta vez, logo seguido de Amaral e Curva, com Farias a pressionar!

Amaral inspirado e aguerrido, aproveita a aspiração e passa Vicente no início da segunda volta! Curva aproxima-se de Vicente e fazendo valer os seus argumentos, passa Vicente na recta da meta na volta seguinte! Farias pressiona Vicente e, no improvável lugar, à entrada da última curva dessa volta, passa Vicente e inicia a perseguição a Amaral!

Entretanto, Curva ultrapassa Amaral na recta da meta, com este apostado em não o deixar fugir! Apesar disso é surpreendido pelo rápido Farias na curva 6, subindo este à liderança das Zs e ganhando Curva um novo perseguidor. No duelo Amaral/ Vicente, Franco aproxima-se deste duo e junta-se à refrega enquanto Farias pressiona Curva lá na frente.

Vicente ensaia por duas vezes a ultrapassagem a Amaral na curva 5, mas Amaral faz-lhe a tesoura nas fortes travagens daquele. A meio da corrida, Amaral falha a travagem da curva 1 e é imediatamente passado por Vicente e Franco. Mas consegue regressar à pista sem perder tempo e ir atrás destes! Nessa mesma volta, Franco passa Vicente por fora (!!) na sequência das curvas 9 e 10!! O rapaz estava endiabrado!!

Amaral aproveita e cola-se à traseira de Vicente. Este trio entra na recta da meta colados conseguindo Vicente vencer o duelo na travagem para a curva 1 e Amaral superar Franco!!

O forte ritmo do grupo da frente, leva-os à lotaria das dobragens e, neste jogo, Vicente e Amaral conseguem desenrascar-se melhor que Franco. Amaral ainda consegue colar-se a Vicente à entrada da última curva da última volta, mas não consegue superá-lo ficando com o último lugar do pódio das Zs por apenas uma décima de segundo, com Franco “logo ali” a cerca de ½ segundo! Ufa, que esta foi animada!!

Distante destas histórias, Farias vence com autoridade esta 2ª corrida com mais de 4s de vantagem. É sempre assim. Farias é o homem das corridas de Domingo!!

Pires, volta a liderar o segundo grupo das Zs e consegue diminuir a distância para os da frente, conseguindo todos do grupo bater os seus melhores tempos anteriores, rodando todos entre o segundo 59 (Pires), o segundo 0 do minuto 2 (Bogdanov e Kuijpers), o segundo 01 (Versteeg) e o segundo 04 (Vilardebó). Sempre a melhorarem!!

Meaude volta a ser o melhor do 3º grupo das Zs, superando outra vez Doremalen e Fernandes, conseguindo também todos deste grupo melhorar e bem os seus tempos por volta.

Muito bom! Todos de parabéns!! A dupla de holandeses, evoluiu continuamente ao longo do fim-de-semana e mostrou que com mais tempo em pista teriam tornado a vida mais difícil aos habitués do troféu, mas também perceberam que teria sido difícil inverter o resultado conseguido no “dragão” pela nossa selecção 🙂

A ZCUP termina a sua 1ª metade da época e o seu 4º fim-de-semana de corridas conseguindo novamente um bom número de presenças, boa animação em pista, várias nacionalidades e ajudando a animar esta jornada do CNV Moto, enquanto o Miguel Oliveira somava importantes pontos em Montmeló/Barcelona no MotoGP, o Lés-a-Lés acontecia e as Harleys se passeavam por Cascais.

A próxima etapa da ZCUP, desta vez novamente com a IB, regressará ao Estoril a 20/21 de Julho, na 4ª ronda do CNV Moto, onde a incógnita será o desempenho dos espanhóis num circuito que desconhecem, esperando-se igual animação em pista, excelente ambiente e continuando a dar oportunidade aos participantes, de fazerem aquilo que mais gostam no sítio certo!

Tabela Classificativa

Fotos by Schwantz fotography e Hellofoto